Ser gentil é coisa de macho?

Hoje estava acompanhando o Mais um Dia Com Você quando vi este post da Evelin, falando sobre a gentileza dos homens. Concordo com ela que os tabus foram quebrados, que as coisas são um pouco diferentes hoje, mas principalmente que ainda há muito espaço para gentilezas e cavalheirismo.

Essa é uma questão curiosa, sobre a qual Ela e eu conversamos bastante desde o começo de namoro, quando eu ainda era um franguinho tentando impressionar. Se cavalheiro é algo muito bacana, que dá um clima muito romântico à relação, mas desde que seja espontâneo, e não uma obrigação. Afinal, “gentileza” de má vontade é péssimo!

O que me chamou a atenção lá no post do Mais um Dia com Você é um dos comentários, mais ou menos assim:

“Gentileza é meio que brega, convenhamos… Namorei uma pessoa assim e eu observava que só ele tinha essas atitudes e vc acredita que eu me envergonhava?“

Na minha humilde opinião, o cara que faz isso não está sendo gentil, está sendo um pavão. Um verdadeiro gentleman é aquele capaz de ser totalmente natural em seus gestos, de modo que todo o seu cavalheirismo não seja forçado ou incômodo, mas sutil. Se você está constrangida com rapaz, ele está fazendo isso errado.

Vamos dar um exemplo prático: a porta do carro. O costume tem origem na época em que era necessário abrir a porta manualmente, e não com um clique no botão a dez metros de distância. Imagine o homem entrando, se ajeitando, fechando sua porta, para só então abrir para ela pelo lado de dentro, tudo isso enquanto a deixa como pateta esperando em pé. Ou embaixo de sol ou chuva, imagine!

Como abrir a porta do carro: O segredo aqui não está no movimento, mas na aproximação ao carro. Basta acompanhar naturalmente a dama até o lado do passageiro, abrir a porta, para só então ir para o lado do motorista. Se você for até o lado do motorista, sair correndo para o outro lado, ou se tiver indo buscá-la e quiser descer do seu carro só para abrir a porta, você não está sendo educado, mas um pavão.

A mesma coisa vale para portas em ambientes. Basta se posicionar alguns centímetros à frente dela ao se aproximarem de uma porta, que abrir para ela passar se torna a coisa mais natural do mundo. Nunca tente passar correndo para abrir a porta, ou empurrá-la para conseguir fazer isso (acredite, já vi “homens” fazendo isso). Aliás, se quiser mesmo aprender a abrir a porta para ela, o Art of Manliness tem um post completo só sobre isso!

Chapéus fazem você parecer um cavalheiro de verdade. 🙂

Comentário da esposa:

Acho que algumas mulheres se sentem meio envergonhadas por uma certa obrigação de ser independente, não precisar da ajuda de ninguém, se totalmente autossuficiente. E aí, um homem ajudando é quase uma ofensa! “Ele acha que eu não sou capaz de abrir uma porta!”.

Acontece que o ponto é justamente este: homens e mulheres são capazes das mesmas coisas. E a gentileza proporciona um momento de delicadeza, um gesto de carinho e respeito, um cuidado a mais para ter com o outro. Não quer dizer que você é mais frágil ou tonta, mas que ele se importa em agradar.

Claro que há também o cara que deixa de ser gentil pra ser controlador. Tem que ter medida e não tomar a frente das coisas. Acho que a gentileza, ou cavalheirismo (embora mulheres também possam ser gentis), é você ajudar o outro, facilitar algo que ele queira fazer. E não forçar o outro a fazer do seu jeito.

Ou seja, ser gentil é bom quando é natural. É principalmente estar bem atento ao ambiente e à ela, prestar atenção nos movimentos, e também praticar um pouco, afinal, há tanta gentileza que a gente poderia fazer mas simplesmente não percebe! Ajudá-la com uma bolsa ou sacola mais pesada, pegar algo que ela se estica para alcançar lá no alto, ajudar com um casaco ou botão, e vários outros detalhes do dia-a-dia.

Agora, isso faz de você menos macho? Muito pelo contrário! As mina pira no cavalheirismo!

Leave a comment

7 Comments

  1. Carolina

     /  31 de janeiro de 2012

    (fechei a janela e perdi meu comentário ='[ )

    ia dizendo que meu namorado é um gentleman <3 muito amor!!

    e hoje ta complicado, parece que é difícil ver homem fazendo essas coisas. vejo esses marmanjos no onibus que não levantam pra dar lugar pra mãe com criança de colo ou gente idosa, é foda! imagina como trata a mulher em casa…
    e em meio a isso, muito homem falando "ué, mas vocês não querem direitos iguais?". já ouvi isso :/

    meio off-topic, mas esses senhorzinhos que dão um beijo na mão da mulher pra cumprimentar, acho a coisa mais gentil e linda do mundo! s2

    Responder
    • Rodrigo

       /  1 de fevereiro de 2012

      Não levantar no ônibus é ainda muito pior que falta de gentileza, é falta de vergonha na cara!

      Acho bonito também esses senhorzinhos que beijam a mão da mulher, mas isso eu acho hoje em dia meio fora de contexto, aí fica esquisito!

      Responder
  2. Também acho estranho esse papo de beijar a mão.. gentileza, pode ser.. fora de moda, também.. se bem que, pensando melhor, gentileza não deveria ser transitório.. mas sim, algo permanente 🙂

    Isso já aconteceu comigo e, por circunstâncias da vida – acho que estou meio por fora rs – achei que a pessoa estivesse tirando um barato com a minha cara, literalmente.. fiquei tão sem jeito rs

    Responder
  3. Ahh.. já ia esquecendo.. ser gentil é coisa de macho sim. Ainda mais hoje em dia.. com tanto preconceito, gentileza virou tabu.
    Para um cara ser gentil, ele precisa mesmo é ser MUITO MACHO! 😀

    Responder
    • Rodrigo

       /  2 de fevereiro de 2012

      Outro dia estava pensando isso também. Que só consegue ser gentil e educado aquele que está muito seguro de si. Afinal, provar masculinidade sendo bronco não é fora de moda, é estúpido mesmo, né?

      Responder
  4. Ser homem oldschool é hype.

    Ri litros com o “as mina pira” hahahahahhahaha

    Responder
  5. Jullie

     /  11 de novembro de 2012

    Nossa, eu namorei um menino que era o famoso “Educado forçado”, ele tentava ser gentil de toda forma, mas isso tudo, pra me fazer gostar dele. Não era aquela coisa carinhosa, aquela educação sincera, ou a gentileza por ser gentil. Era uma coisa meio estranha. Vou confessar, eu me irritava com ele. Até colocar comida no prato ele queria –‘ Até que eu percebi que aquilo tudo não era cuidado ou gentileza, e sim uma forma de me fazer gostar dele, e ele se convencia que funcionava (Malditos sabe-de-tudo-que-a-mulher-sente). Enfim… Terminei com ele e ele veio com aquela “Eu era gentil com você, porque você não quer ficar comigo?” E isso foi a frase final da nossa historia rsrs Não é que eu não goste de gentileza (Gosto até demais), mas é que a coisa tem que ser natural… Hoje em dia namoro um cara à 3 anos, e ele é super gentil. Mas a gentileza dele é tão gostosa, que já se tornou algo dele mesmo, algo que eu já acostumei (:

    Responder

Deixe uma resposta para Carolina Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *