Como saber se é a pessoa certa?

Percebemos que muitos leitores não são recém-casados, mas namorados em busca de inspiração para atravessar a ponte. Se por um lado é uma honra servir de tão nobre inspiração, por outro surgiu para a gente uma pauta difícil: “vocês poderiam escrever sobre como saber se é a pessoa certa”.

Caramba, que pergunta difícil! Tão difícil quanto explorada na ficção, por vários filmes, livros, desenhos e HQs. O pior é que a resposta fácil e verdadeira é aquela mais boboca do mundo: “chega uma hora que você apenas sabe”.

Dois bobos na piscina de bolinhas...

Ok, já que isso não ajuda a nossa leitora na dúvida cruel, vamos tentar pensar um pouco sobre a solteirice. Muitos solteiros (principalmente homens) são incapazes de entender o casamento. “Como é que você vai passar a vida inteira beijando só uma pessoa, transando sempre com a mesma mulher? Não é natural!”

É aí que a mágica acontece. Se você ainda está nessa fase, nesse sentimento, você ainda não encontrou a pessoa certa. Ou ainda não está maduro o suficiente para assumir o compromisso.

O objetivo final de todo mundo, acredito eu, é ser feliz. E ser feliz a dois não significa abrir mão da sua felicidade para o outro. Muito pelo contrário. É quando você descobre que você é muito, muito, mas muito mais completo fazendo-a feliz. É quando, em um gesto egoísta de querer buscar a própria felicidade, você procura fazê-la feliz, pois é isso que te alimenta.

Dois bobos que acabaram casando!

Claro, este é apenas mais um dos argumentos. Mas é muito complicado falar disso sem cair no piegas ou na auto-ajuda barata.

O que importa é ser feliz, mesmo que isso signifique fazer alguém feliz. E talvez a felicidade esteja em pequenos diálogos bobos em uma tarde de verão.

Ele: “Ok, eu acho que gosto de Kate Perry. #Significa?”
Ela: “Significa! Mas eu não vou espalhar. :P”
Ele: “…”
Ela: “Mas eu ainda te amo, tá?”
Ele: “Hahahaha, que bom!”

E você, já achou alguém? Como você descobriu que ela/ele era a pessoa certa?

Leave a comment

14 Comments

  1. Leila

     /  25 de janeiro de 2012

    bolinhas…piscina..onde? eu queeero .-.
    em tempo..vcs são lindos e fofos xD

    Responder
    • Rodrigo

       /  26 de janeiro de 2012

      Vixe, essa foto na piscina de bolinhas é láaaaa do começo do namoro. Se não me engano em uma festa infantil em Campinas!

      Queria que mais festas de adultos também tivesse piscina de bolinhas. T.T

      Responder
  2. Carolina

     /  25 de janeiro de 2012

    É, não é fácil não! Mas é bom quando bate essa certeza de que realmente achou a pessoa certa!

    (PS: demorou um tempo pra ELE revelar isso no trabalho também! mas não tem como não gostar da Katy (L))

    (PS’: esse comentário foi espontâneo! hahahah)

    Responder
    • Rodrigo

       /  26 de janeiro de 2012

      É, Carol, mas muita gente pergunta “mas como você sabe?” Sei lá, só sabe.

      (PS: Aquele diálogo foi provavelmente no mesmo dia que eu falei no trabalho, heheheh)

      (PS’: Depois a gente acerta o custo da bonificação por comentário. 😛 )

      Responder
  3. Então você curte Kate Perry, Sr. van Kampen? hahahahhahahaha

    E amor é isso, se doar ao outro incondicionalmente, ajudar o outro a ser quem é, para levá-lo além (coisa de Leminski).

    Haja maturidade para amar, sair do nosso umbigo é complicado. Eu consegui com a ajuda do meu filhote 🙂

    Abraços!

    Responder
    • Rodrigo

       /  26 de janeiro de 2012

      Pois é, a gente vê a sua relação com o filhote, muito lindo. 🙂

      Quem sabe um dia eu não faço um?

      Responder
  4. Gabriella

     /  26 de janeiro de 2012

    Texto maravilhoso!!!
    😉

    Responder
  5. É, disse tudo..

    A partir do momento em que a sua felicidade passa a ser dependente da felicidade do outro, você já está envolvido suficientemente para saber, por si só, que aquela é “A” pessoa.. definitivamente 🙂

    E, como o Noris disse, quando você tem um(a) pequeno(a) por perto, consegue entender ainda mais o significado de amar outra pessoa DE VERDADE..

    Parece que tudo fica tão simples.. e, às vezes, nos perguntamos: Como não havia entendido isso antes? E a resposta é.. MATURIDADE 🙂

    Mesmo que já esteja com a pessoa certa.. não esquenta..
    Na hora certa, você vai saber 🙂

    Responder
    • Rodrigo

       /  26 de janeiro de 2012

      Acho que a questão do envolvimento é importante mesmo, realmente.

      “Chega uma hora que não requer esforço ficar com ela ou abrir mão das outras coisas. É realmente simples!” <- Palavras da esposa.

      Responder
  6. Leila

     /  26 de janeiro de 2012

    a gente sabe q é a pessoa certa quando pensa na preguiça q vai dar se a gente se separar dela, pra se acostumar com outros defeitos de outra pessoa…. pq defeito todo mundo tem e poucos param pra pensar em como deve ser um saco aguentar seus defeitos HASUIAHISUAHSUI XD pode parecer piada, mas tem feito muito sentido~

    Responder
    • Rodrigo

       /  26 de janeiro de 2012

      Yep, Leila, a gente se acostuma tanto com os defeitos da outra pessoa que até passa a gostar deles um pouquinho! Mas sóooo um pouquinho. :p

      Responder
  7. Ligia

     /  27 de janeiro de 2012

    Ai que lindo… vou chorar!!!! Obrigada por acatar a sugestão! =)

    Responder
    • Rodrigo

       /  27 de janeiro de 2012

      Que bom que gostou do texto, estamos aqui para isso! E sugestões de post sempre ajudam a gente a fazer textos mais focados. =)

      Responder

Deixe uma resposta para Rodrigo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *