O Natal vai ser na casa de quem?

Acho que não tem recém-casado que não viva uma DR no fim de ano, na hora de decidir onde passar a tradicional ceia de Natal. Com a família dela ou dele? Enquanto são namorados, é natural que cada um vá para a casa dos respectivos pais, mas depois que casa vem o dilema, que para se transformar em brigas é um passo!

Não pode separar a família no Natal! E se agora vocês dois são uma família, mas ainda dentro de duas famílias, #comofas?

Nós no Natal do ano passado!

Como a gente sabe como essa questão é delicada, resolvemos tentar falar um pouco do assunto:

1. Nunca, jamais, de modo algum deixe essa briga desencaminhar para falar mal da família ou de qualquer pessoa da família dela (ou vice versa). Mesmo com os ânimos exaltados, é inaceitável soltar um “mas aquele seu tio insuportável vai estar lá; mas seu pai vai fazer piadas infames, mas sua mãe com aquelas cobranças”. Falar mal da família do outro só machuca e não traz bem nenhum. E se ela falar mal da própria família, não concorde nem discorde, apenas aceite.

2. Aceite que as festas são diferentes. Para algumas famílias, Natal é um festão com todo mundo reunido em volta da piscina. Para outros, é um jantar muito íntimo. Se você é convidado, o ideal é mergulhar no espírito e curtir a festa, aceitando as diferenças ao invés de ficar achando que está tudo errado.

3. Você vai ter que fazer concessões. O ideal é que os dois façam. Muitas vezes isso acaba sendo resolvido com o “Natal na casa de um, ano novo na casa de outro”, ou de várias outras maneiras. Mas saiba que agora que você é um casal, vez ou outra você vai ter que ceder, vai ter que sentar na sala para bater um papo com a sogra, é assim que funciona. Querer tudo do seu jeito, além de ser infantil, nunca funciona. E se for o caso, vale até fazer planos para o ano seguinte, este Natal aqui, no próximo lá.

4. Se nenhum dos dois quiser ceder, assumam-se como família e organizem uma festa com ambas as famílias. Foi o que um casal de amigos recém-casado acabou fazendo, depois de muito cabo-de-guerra.

Árvore de pirulitos. Pega um e relaxa!

Um último conselho é não levar a festa tão a sério. Por mais que o primeiro Natal seja uma situação meio tensa, muitas vezes as primeiras onde você vai conhecer tios, tias, ou estar em uma situação mais íntima da família do outro, o negócio é entrar no clima e aproveitar!

Esse é o nosso primeiro ano de casados e fomos adiando com a barriga a decisão até novembro, quando finalmente resolvemos com uma conversa. No ano passado passamos o Natal juntos com os pais dela, esse ano passaremos com minha família. Mas na manhã do dia 25 já estarei dentro de um carro para almoçar com minha sogra!

A gente sabe que cada casal resolve o dilema do Natal de um jeito diferente. E vocês, como resolveram o dilema do Natal este ano? Ou ainda não resolveram? 😉

Nota da esposa: se o marido fizer a piada do pavê eu peço divórcio.

Leave a comment

13 Comments

  1. Sha - madrinha querida

     /  1 de dezembro de 2011

    do pa vê ou pa comê? isso é piada de vô.

    Responder
  2. Ah, se eu fosse recém casada ia querer ficar na MINHA casa viu, pelo menos um ano…

    Responder
    • Ahn, isso é legal quando a família faz algo mais íntimo, mas quando a família é grande e tem festão no fim do ano, aí não dá certo! E quase que meu irmão e eu casamos no mesmo ano, aí como faz? 🙂

      Responder
  3. Post causou o caos aqui na Webcompany hahahahahahahahaha

    Eu faria a mesma coisa que vocês, ou tentaria arranjar um jeito dos pais e irmãos dela irem na festa dos meus pais, que é na chácara e tem espaço pra todo mundo 🙂

    Responder
  4. Sonia

     /  2 de dezembro de 2011

    Pior que ouvir a piada é ter que comer o pavê.
    Para o acordo é necessário que alguém tenha que ceder e esse alguém não pode se sentir magoado, senão não é acordo.

    Responder
  5. Adorei este post, esse ano tbm somos uma familia, e tenho que pensar no prato que vamos levar rs

    Responder

Deixe uma resposta para Carolina Freddi Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *