Como dividir o dinheiro do casal

Finanças é um dos assuntos mais complicados de se discutir a dois. Principalmente quando as contas não fecham e falta no final do mês. Talvez por isso mesmo seja uma das coisas mais importantes ser franco e resolver como é que o casal divide o seu dinheiro.

Esse método que usamos é um jeito que Ela e eu resolvemos para dividir o nosso dinheiro. Funciona muito bem hoje, com nosso estilo de vida, condição financeira e vontades. Não sei se continuará funcionando no futuro, com algumas mudanças.

Cada casal precisa encontrar o seu meio de dividir, mas é preciso haver um. Porque é muito linda aquela história de um bancar as regalias do outros, até que uma hora cansa.

.

MEU dinheiro. :p (Foto por Runs With Scissors, lá do Flickr)

Como dividimos o nosso  dinheiro

Primeiro, preciso avisar que somos neuroticamente organizados nesse sentido. Temos uma planilha onde marcamos todos os nossos gastos, atualizada mensalmente a partir do extrato do banco.

Nossas contas são totalmente independentes. Então todo mês somamos o que cada um gastou “com o casal”. Entram aí as contas da casa, saídas, mercados e carro. Os gastos individuais não entram nessas contas. Somando tudo, temos um valor de “gastos do casal no mês”, e quem pagou quanto dessa conta.

Aí vale rachar meio a meio, vale dividir equivalente ao salário de cada um, o que acharem mais justo, e fazer as correções necessárias. (Por exemplo, se ela gastou mais com o casal que ele, basta ele fazer um depósito para deixar tudo no zero a zero).

Vantagens:
Ninguém fica com a sensação de estar “bancando” o outro.
Total independência financeira. Ela compra sapatos, eu compro jogos, e ninguém briga. 🙂

Desvantagens:
Não funciona com conta conjunta.
Dá um trabalhinho fazer as contas todo mês (Como nos acostumamos, em 15 minutos já resolvemos, no começo chegávamos a demorar uma hora para fazer essas contas).
Menos privacidade nos gastos conjuntos.
Algumas pessoas podem achar “muito frio”.

Para ajudar quem está perdido nas contas, fizemos essa planilha para baixar.

Show me the money

Dinheiro, que dinheiro? (Foto por Piez, do Flickr.)

Claro que esse é o nosso sistema, que ainda está sendo aperfeiçoado, mas cada casal tem que encontrar o seu. Até porque se você acha que fazer contas não tem nada de romântico, não dá para ficar brigando por causa daquele vestido lindo que ela comprou, né?

E vocês, como dividem o dinheiro? Não é no tapa, né?

 

Nota da esposa: Um amor e uma cabana só funciona no cinema…

Leave a comment

11 Comments

  1. Apesar de ainda não sermos casados, eu e o João dividimos tudo o que gastamos aos finais de semana (mercado, padaria, viagem, restaurante, etc), pra não ter aquela coisa “ah, ele tá bancando tudo” ou “ah, lá vou eu pagar conta de novo”, rsrsrs.
    E por já estarmos acostumados a isso, acredito que o dia em que tivermos contas de casa pra dividir, esse nosso ‘modelo’ de hoje continuará valendo, podendo ser ajustado até para o que vcs fazem atualmente, pois assim, acaba justo para as partes e ainda cada um consegue realizar suas compras pessoais ou mesmo comprar aquela surpresinha para o outro (sem que ela deixe de ser surpresa) =D

    Responder
    • Essa foi uma das questões um pouco difíceis de acertar quando começamos a morar juntos. Não pela parte de dividir os gastos em si, mas a questão do que é prioridade, se vale a pena pagar um tanto a mais na NET, o que é conta do casal e o que é pessoal.

      E também porque eu sempre fui bem organizado com os gastos, e a Lívia foi aprendendo a anotar as coisas dela. Hoje está tudo jóia nos gastos, e a gente está aprendendo a calcular quanto é que vai sobrar no mês que vem, isso ainda está bem nebuloso pra gente.

      Responder
  2. Carolina

     /  12 de dezembro de 2011

    pra ser sincera, eu achei bem estranho esse depósito pra ficar zero a zero! hahaa
    mas acho legal o modo que vocês fazem, principalmente porque depois não rola aquele “é porque X só gasta o dinheiro com y” (como 90% dos casais discutem sempre)

    o/

    Responder
    • Na verdade, esse depósito muitas vezes nem acontece. Como em um mês eu gastei mais, no outro eu deixo ela pagar mais coisas, e no fim a gente se acerta. Quando decidimos morar juntos, a gente tentou resolver bem essa questão do dinheiro, porque sempre dá discussão. 🙂

      Responder
  3. juliadantas

     /  12 de dezembro de 2011

    Bom, a gente começou a dividir as contas agora. Esse é um mês piloto, mas vai funcionar assim: dividimos as responsabilidades das contas, de forma que as somas do que ficou responsável pra cada um sejam bem próximas. Como ele ganha mais do que eu, ele ficou com a que sai um pouquinho mais caro…
    E em relação às saídas dos fins de semana, etc, continua como na época do namoro: uma vez ele paga, na próxima sou eu… se ele paga as entradas do cinema eu pago a bombonière e o estacionamento… e por aí vai. Vamos ver se essa “informalidade” vai continuar dando certo. Nos últimos 6 anos, deu! hehe
    Beijos

    Responder
    • Oi Julia!

      A gente também levava na informalidade quando éramos namorados/noivos. Aí chegou a hora de começar a pagar o casamento, foi então que começamos a dividir melhor esses custos. A gente faz as contas, mas também não somos tão certinhos assim com elas, tem várias coisinhas que acabam passando, um sorvete aqui, um mimo lá. 🙂

      Responder
  4. Dividimos tudo 100% x 100% rs.. Temos uma conta conjunta ; ) nao contabilizamos nada.. guardamos tudo o que ganhamos pois ainda nao temos gastos com aluguel etc. Não somos consumistas tb, dificilmente compramos algo, apenas quando necessário. As vezes tenho que insistir para que ela compre algo que está querendo. Ah eu amo essa mulher rs. Alimentação é barata ja que vivemos de frutas, verduras e legumes. Quero ver como será no futuro mas creio que vai ficar tudo bem 🙂

    Responder
    • Opa, 100% para cada um dá 2x o valor da conta! :p Acho muito legal essa história de não ser consumista, mas é algo que não conseguimos imitar, a gente gosta de um conforto. Só uma dica: quando você começa a pagar o aluguel e todas as contas é que a coisa pega, aí que vale a pena correr para as planilhas! Grande abraço!

      Responder
  5. Excelente tema pra um post Kampen… Desde um dois anos atrás ja faço planilhas pra organizar meus gastos, e junto com a Amanda ja estamos “planilhando” tudo. O legal da planilha é que você consegue ser bem preciso nas previsões. Qto as contas bancárias, já temos trabalhado dessa forma tb… Nós temos nossas contas individuais e um conjunta, que é pra onde está indo a verba pro casamento, e depois de casarmos manteremos dessa forma. oque for despesa vai pra essa conta, o que sobrar gastamos com nossos hobbies. Lembro que qdo fui abrir essa conta separada a gerente perguntou, pq estava abrindo um conta separada, e não adicionando a amanda na minha. Acho que o pessoal ainda leva para o lado negativo esse tipo de coisa, como se o casal não confiasse um no outro, o que não é uma verdade, estamos sendo apenas cautelosos e evitando futuras discussões.

    PS: Qto a pagar as regalias do outro… a Amanda nunca deixou eu fazer isso. 🙂 Mas sempre que saimos a gente divide os gastos. Ex: Um paga o cinema e outro o Fast Food.

    Abraços.. e felicidades pra vcs!!!

    Responder
    • Oi Michael

      Realmente, só quem já foi conquistado pelas planilhas sabe como elas ajudam muito na organização dos gastos. E nerd do jeito que vocês dois são, é muuuito bom ter uma grana separada um do outro, porque nerd para gastar com “bobagem”, hehehe…

      Abraços!

      Responder
  1. Calma, você não precisa comprar um imóvel agora | Ele, Ela e um Sofá

Deixe uma resposta para Michael Lincon Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *